Opções de tratamentos para o Câncer de Mama

O tratamento varia de acordo com o tipo e estágio do tumor. Assim, a definição terapêutica é determinada caso a caso. Vale lembrar que quanto mais cedo for descoberta a doença, maiores serão as chances de cura.

OS TRATAMENTOS SÃO CLASSIFICADOS EM TERAPIA LOCAL E TERAPIA SISTÊMICA:

TERAPIA LOCAL:
Cirurgia e radioterapia visam tratar o tumor no local, sem afetar o resto do organismo.

Cirurgia: é a modalidade de tratamento mais antiga e, quando o tumor encontra-se em estágio inicial e em condições favoráveis para a retirada, a mais efetiva.

Radioterapia: utiliza a radiação ionizante. É muito utilizada para tumores localizados, para os quais não há necessidade de retirada de grande parte da mama ou para tumores que não podem ser retirados totalmente por cirurgia, ou quando se quer diminuir o risco de que o câncer volte a crescer.

TERAPIA SISTÊMICA:
São medicamentos administrados por via oral ou diretamente na corrente sanguínea, para atingir as células cancerosas em qualquer parte do corpo. A quimioterapia, a terapia hormonal e a Terapia-alvo são exemplos de terapias sistêmicas.

Quimioterapia: Tratamento que utiliza medicamentos, orais ou intravenosos, com o objetivo de destruir, controlar ou inibir o crescimento das células doentes.

Terapia Hormonal: Tem como objetivo impedir a ação dos hormônios que fazem as células cancerígenas crescerem. Age bloqueando ou suprimindo os efeitos do hormônio sobre o órgão afetado

Terapia alvo (anticorpos monoclonais): Denomina-se de terapias-alvo drogas anticancerígenas relativamente novas e que tem como alvo uma determinada proteína ou mecanismo de divisão celular apenas (ou preferencialmente) presente nas células tumorais.

QUAL É O MELHOR TRATAMENTO?

A escolha do melhor tratamento passa por uma completa avaliação de riscos e benefícios. Tudo vai depender do estágio da sua doença, da sua condição física, do seu momento de vida e enfim, da conversa que seu (a) médico (a) e você tiverem a fim de decidirem, juntos, o que é melhor para o seu caso. Saiba que pode estar lidando com um câncer cujo tratamento é curativo, ou com um câncer ao qual o objetivo será mantê-lo sob controle o maior tempo possível e com qualidade de vida. Isso pode parecer assustador e, talvez, por isso, você não se sinta confortável em opinar no processo de decisão. Mas, lembre-se: estamos falando da sua vida e da forma como você quer viver daqui pra frente. Participe sim, sem medo.

*Fonte: http://www.mulherconsciente.com.br/tratamentos-categoria/opcoes-de-tratamentos/

Deixe um comentário